A Céu Aberto

As Musas*

* Por amizade a Mário Vela Sanchez, pintor

 

As Musas de Apolo, filhas do Olimpo

Mnemósine e Zeus, em procriação sã

Cópula dum Deus, de inspiração titã

Nove filhas de colo,  no  seu biotipo:

 

Calíope, a bela voz, musa eloquente

Sibila a sós, inspira-nos, num repente

Clio, a que celebra, a história humana

Proclama a memória, da Taprobana!

 

Erato, a amável, com a pequena lira

Inspira ao inefável, pela poesia lírica

Euterpe, o deleite, inspira ao prazer

Na música, o enfeite, d’enaltecer!

 

Melpômene, a poetisa, do trágico

De clava, a sacerdotisa, do épico

Polímnia, a musa de muitos hinos

Sacra música, em sons cristalinos!

 

Tália, a que floresce a comédia

Uma dália, com coroas de hera

Terpsícore, a redopiante musa

Lira e plectro, e dança profusa!

 

Urânia, a celestial do Parnaso

Tem no astral, o seu compasso

E a décima, perdida em Delfos

Musa da sina, d’encantos filósofos!

 

Panteão d’amor, de divinos traços

N’Inspiração, das musas dos trácios

Tingem-se em cor, as deusas na tela

Mulheres em louvor, pintadas por Vela!

As  Musas, por Mário Vela Sanchéz

As Musas, por Mário Vela Sanchéz

Anúncios
This entry was published on 3 de Dezembro de 2012 at 19:48 and is filed under Poesia, Retratos. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: