A Céu Aberto

Sexo

 
Um acto de amar, um reflexo, um prostrar
O desejo manifesto, que nos tolhe o pensar
Uma sonda , o sexo,  prescrutando o lugar
O nosso corpo convexo, nesse côncavo lar
 
Essa sublimação de fluídos cruzados
Esse choro tolhido, num pranto de prazer
Essa cor de tição, entre cheiros molhados
Esse som renascido, em gargantas a arder
 
O cigarro fumado, num recanto da cama
O sorriso cúmplice, nos rostos acesos
O som dum tornado, qu’ao longe emana
E um gesto dúplice, que nos leva já tesos…
 
Sexo
 
 
Anúncios
This entry was published on 24 de Março de 2013 at 21:15. It’s filed under Poesia, Retratos and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: