A Céu Aberto

Jogo do Amor…

Pediste-me que te ganhasse
A esse teu corpo em êxtase
Nesse jogo, num impasse
Joguei, marquei que bastasse
 
Marcaste-me a mim também
Enquanto eu te jogava
Jogaste-me, dos zero aos cem
Como numa corrida de estrada
 
E a luta que sobreveio?
Em golpes, chaves de mão
Dois lutadores d’entremeio
Que se amam pelo chão
 
Uma prova de meio fundo
Numa intensidade rompante
Com essa meta, em fecundo
Esperando a chegada triunfante
 
E glorificados ficámos
Nesse jogo, arrasados…
Num só grito, empatámos!
Ambos vencendo, derrotados…
 
amor
 
Anúncios
This entry was published on 10 de Abril de 2013 at 19:02. It’s filed under Poesia, Retratos and tagged , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: