A Céu Aberto

Stalin

Das montanhas do cáucaso
O Georgiano cheg’o kremlin
Como um homem d’aço
No significado de Stalin
Cerebral e implacável
Toma conta do Secretariado
Que tido por dispensável
É no Partido, enraizado
E todo o Politburo
Percebe tarde demais
Em Stalin, o futuro
D’oriente aos Urais!

E nem Trotsky, o ideólogo
Desta república soviética
É poupado no prólogo
Da depuração sistémica

Tujachevski, Kamenev
Bukharin, Rykov
Yagoda, Zynoviev
Tomsky ou Kyrov

Alguns exemplos das purgas
Políticas, processuais
Em assassinatos, ou rusgas
Stalin, afastou os seus iguais

Uma réstia dessa razão
De milhões de vidas forçadas
À morte e deportação
Na fome ou frentes armadas

Um Ditador, assassino!
Num holocausto político
Matando, por desatino
Por mero esboço cívico

Milhões de almas, é obra!
Pr’a um homem poder carregar
Na História, ou na outorga
Qu’o seu espírito irá pagar!

Selectivo, desumano…
Por uma filosofia política
Assente no seu grande plano
Pra essa potência “pacífica”

Um socialismo diferente
Colectivizado à bruta
Tomando tanto inocente
Como exemplo da luta!

Um rosto desse seu tempo
Igual ao de tempos d’outrora
Só prova qu’o argumento
Só muda, nunca melhora!

RUSstalin1

 
 
Anúncios
This entry was published on 1 de Agosto de 2013 at 17:19 and is filed under Poesia, Retratos. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “Stalin

  1. Pingback: Stalin | Política(?) Sindicante

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: